Jardins em terraços,lages,coberturas ou toupos de edificios.

Jardins em terraços,lages,coberturas ou toupos de edificios. a Ecossistemas ,Arquitectura Paisagista,Construção e Manutenção de Areas Verdes.

De: Ecossistemas ,Arquitectura Paisagista,Construção e Manutenção de Areas Verdes.  06/29/2009
Palavras-chave Arquitectura, Engenharia, Agricultura

Jardins em terraços,lages,coberturas ou toupos de edificios.
  Tratamento de aguas residuais Desenvolvemos soluções de baixo custo para o tratamento de água residuais: Fito lagunagem. Piscinas biologicas, Lagoas naturalizadas Com vários nomes, Sistema Max Planc, Wetland ou zona de raízes e leitos cultivados, é um sistema de fácil instalação, e por ser uma ETAP enterrada, tem a característica de se transformar num jardim. O sistema é reconhecido pela eficiência. Assemelha-se ao filtro anaeróbio e alia a vantagem do filtro biológico aeróbio, com maior capacidade de depuração de carga orgânica, TSS, Nitrogênio e Fósforo, com menor tempo de retenção.   O meio filtrante é formado de camadas somando 0,5 - 1,0 m de profundidade. Neste substrato e nas raízes de plantas nele sustentadas se fará o desenvolvimento de populações microbianas benéficas que digerem a poluição decompondo-a em produtos assimiláveis e sem odor. As plantas levam oxigênio às raízes e às bactérias ali existentes o que acelera o processo. É o processo de depuração que mais se assemelha ao da natureza onde as plantas contribuem na absorção de nutrientes contaminantes como o nitrogênio e o fósforo. Filtros anaeróbios Consistem em tanques com leito de pedras ou outro material de suporte para desenvolvimento de microrganismos. Entre os fenômenos que ocorrem no filtro anaeróbio temos a retenção por contacto com o biofilme, sedimentação forçada de sólidos de pequenas dimensões, partículas finas e coloidais e ação metabólica dos microrganismos do biofilme sobre a matéria dissolvida. São indicados para esgotos com contaminantes predominantemente solúveis, pois quanto maior a quantidade de contaminantes particulados, os sólidos suspensos, maior a possibilidade de entupimento. Podem ser construídos com fluxo ascendente, descendente ou horizontal. A eficiência de redução de DBO pode variar de 40 a 75%, para DQO de 40 a 70%; para sólidos suspensos, de 60 a 90% e para sólidos sedimentáveis, 70% ou mais. Os filtros anaeróbios apresentam efluentes clarificados e com baixa concentração de matéria orgânica. Não consomem energia, removem matéria orgânica dissolvida, têm baixa produção de lodo, a água tratada presta-se para disposição no solo, resistem bem às variações de vazão afluente, a construção e operação são simples, não necessitam de lodo inoculador nem recirculação de lodo. Entre as desvantagens citam-se a produção de um efluente rico em sais minerais e risco de entupimento. Tratamento de efluentes domésticos Os reatores biológicos para tratamento de efluentes podem ser aeróbios ou anaeróbios em função da ausência ou presença de oxigênio que determina os microrganismos. Ambos são usados para redução de poluentes orgânicos (DBO), Nitrogênio (N) e Fósforo (P). Um efluente é considerado passível de tratamento biológico quando a relação entre DQO e DBO é menor que 2. O tratamento dos efluentes gera uma água com qualidade variável de acordo com a necessidade e legislação. Os parâmetros de qualidade analisados num efluente tratado são os seguintes: Teor de sólidos, DBO, N-NH4, NO2/NO3, Lodo, Teor de O2, Microorganismos e Odor. Tratamentos mais comuns: (1) Equalização-Decantação, Ex.: Fossa Séptica e Tanque de decantação, (2) Reator anaeróbio para redução de DBO sem gasto de energia, (3) Reator aeróbio para polimento do controle de DBO e nitrificação (Transformação da amônia em nitrito e nitrato), (4) Decantador para retenção de lodo, (5) Reator anóxico para denitrificação, (6) Filtro de areia para retenção de lodo e polimento final, (7) Desinfecção para controle de microorganismos e (8) Aeração para OD. Consulte-nos para: Fito lagunagem Piscinas biologicas Regeneração de margens ripicolas  Fito lagunagem : depuração da água com plantas A Fito lagunagem consiste no tratamento e depuração de águas feita pelas plantas. A agua proveniente de efluentes ou armazenada em charcas é tratada e depurada atraves das plantas podendo ser reinserida no sistema de águas pluviais ou aproveitada para rega. O que fazemos: ·  Analise da agua e efluentes ·  Desenvolvimento e construção de depuradoras ·  Monitorização Charcas para armazenamento de água não-potável Impermeabilização e depuração de charcas para armazenamento de água não potavel Reutilização de águas e efluentes tratados Reutilização da água tratada para rega e incorporação no sistema de águas pluviais Lagoas ornamentais naturalizadas Concepção e construção de lagoas ornamentais, estabilização biológica da água e decorações rochosas, riachos As piscinas biologicas usam um sistema de filtragem natural com substratos e plantas para o tratamento e depuração da água. Esta tecnologia e design natural de piscinas biologicas permite toda a liberdade no seu desenho, profundidade, etc. sendo que o filtro de plantas é totalmente separado da piscina. No aspecto assemelham-se com as piscinas tradicionais.Reconversão: Se possui uma piscina e pretende reconverte-la ou possui um desenho que gostaria de manter, podemos adaptar o processo de depuração biológico das piscinas naturais   ·         Bio Filtro ·         Plantas para a piscina ·         Exemplos de piscinas ·         Como funciona? (pdf) ·         Ecosistema (pdf) ·         Construir a piscina //Call dropdowncontent.init("anchorID", "positionString", glideduration, "revealBehavior") at the end of the page: dropdowncontent.init("searchlink", "right-bottom", 500, "mouseover") dropdowncontent.init("contentlink", "left-top", 300, "click")   Concebemos projectamos e construimos estas piscinas naturais com filtragem biológica da água sem esterilizar. Design aquático, sem restrições .... Desenho livre - escolha um desenho da piscina sem restrições Dimensões - como gostar pequena ou grande Profundidade - muito, pouco ou gradual Aquecimento - se pretender Iluminação - se pretender Materiais de revestimento - tela, pedra, fibra, aço inox, etc. Plantas - utiliza especies comuns e em pequena quantidade Limpeza - semiautomatica com robot integrado Idealize a piscina que gosta e solicite-nos um desenho de acordo com as suas preferencias. Adaptaremos a depuração biológica da piscina ao seu projecto ou ideia. Sistema integrado de limpeza Reduza os custos de manutenção: Não é necessária a limpeza manual por mergulho na area de natação, possui um sistema integrado residente de limpeza por robot semiautomático Resina Epoxy Aquastone A resina epoxy Aquastone é de fácil aplicação, agrega inertes de varias cores e qualidades produzindo um pavimento poroso e atractivo. Como aplicar A resina epoxy Aquastone é de muito fácil aplicação e não necessita de equipamento especial. Com a primeira encomenda, damos formação e fazemos a demonstração da aplicação no proprio local. Para pedir a cotação, informações ou encomendar a resina Aquastone envie-nos um Fax +351 22 947 65 30 ou email para aquastone@agrariaverde.pt Se pretende uma estimativa para a aplicação do pavimento consulte os nossos serviços de construção ou solicite o endereço de um aplicador mais proximo Preparação A aplixação do pavimento é muito fácil: O agregado é preparado misturando numa betoneira o inerte escolhido com a resina Aquastone e seguidamente aplicado sobre uma base de brita previamente preparada, nivelado e talochado. Basta aguardar uma horas para que ocorra a secagem e está pronto a utilizar Modo de preparação e caderno de encargos para aplicação da resina Aquastone Apresentação: embalagens de 20 Kg (parte A + B) bidão de 500 kg O pavimento drenante Aquastone, produzido a partir de resina epoxy misturada com inertes seleccionados, é uma superfície compacta, porosa, permeavel ao ar e agua é 100% drenante, util em locais que necessitem de uma boa drenagem, protege o solo do desgaste conservando toda a permeabilidade. Aquastone é de muito fácil aplicação e manuseamento, não necessita de nenhum equipamento especial     Especificações do pavimento drenante   Resistente ao vento, chuva e varrimento mecanico Resistente a geadas Permite a nutrição das raizes das plantas e é permeavel ao ar e a agua. É incolor, adequere a cor do agregado da mistura. A textura e cor do pavimento é dado pela gravilha escolhida. Aplicação: Passeios, patios, caminhos, parques, caldeiras arvores, e em todos os locais onde seja necessário proteger o solo sem impermeabilizar. Estado fisico: sólido Cheiro: inodoro Permeabilidade: 100% permeavel Solubilidade em agua: imiscivel Persistencia e degrabilidade: Não soluvel Potencialidade de bioacumulação: 0 Aplicações do pavimento Aquastone liga qualquer tipo de inerte de granulometria entre os 2 e 10 mm, usado em: Caldeiras de árvores Parques de estacionamento Praças, parques e jardins publicos Areas de descanso Passeios pedonais Circuitos desportivos Ciclovias, trilhos   Resina porosa agregada com gravilha O pavimento de resina Aquastone, produzido a partir da mistura de resina epoxy com inertes seleccionados, é utilizado nos locais onde seja necessário proteger o solo mantendo este completamente permeavel  Pedra natural de varias cores e origens, britada, rolada, a granel ou ensacada, lavada, pronta para agregar com a resina Aquastone para obter um pavimento atraente e 100% drenante. Gravilhas e britas de varias cores. marmorites, granitos, calcario ... Rosa Valência Cinza Londres Gravilha amarelo Ribatejo Preto carapinha Rosa Alicante Rosa Brasil Seixo rio Tejo 2-6 Seixo rolado medio 6-10 Seixorio Sado Amarelo de Negrais Calcario Leiria Cinza Nevada Branco Alentejo Branco Pirineus Verde Panamá           A gunitagem de betão organico-vegetal consiste na projecção duma mistura de água, cimento e aditivos vegetais com a pressão e o caudal adequados, sobre a superficie a recobrir.O betão orgânico assim projectado contendo uma mistura de terra vegetal, turfa, fibra de celulose de madeira, fibras metálicas, hidroretentor, cimento modificado por polimero ligante, sementes, fertilizantes e água.é projectada sobre uma rede metálica previamente fixada. forma uma superficie permeavel que permite o crescimento de plantas.As componentes natural - vegetal e artificial - inorgânico são possiveis graças a capacidade do betão em reter e libertar hunidade ao longo das estações sem perder as propriedades fisicas e mecanicas.O objectivo é o recobrimento de taludes rochosos, pendentes verticais, muros, etc. com vegetação herbacea e / ou arbustiva agregadas numa camada de cimento polimero e aditivos vegetais, que possibilitam estabelecer um coberto vegetal em locais onde não é possivel com outras soluções. Estabilização de taludes e pendentes naturais sujeitas a erosão hidrogeológica ·  Identificação dos agentes e processos erosivos em taludes e pendentes ·  Identificação dos problemas de recobrimento e estabilidade ·  Análise das obras de drenagem existentes e necessárias a construir ·  Adaptação dos tratamentos mais adequados ·  Selecção dos materiais a utilizar e das espécies vegetais adequadas ·  Identificação dos possiveis efeitos negativos das coberturas vegetais sobre as obras de drenagem ·  Manutenção das obras A hidrossementeira consiste numa mistura homogénea de sementes, fibras e fertilizantes posteriormente projecta no terreno a revestir. Os materiais deverão ser misturados e aplicados de acordo com as proporções definidas. Na hidrossementeira a cobertura protectora formada com mulch de fibra de celulose ou madeira, permite a penetração de ar e solo, vai fixar firmemente as sementes e criar um ambiente favorável à germinação nas condições climatéricas mais adversas; absorve o impacto erosivo dos pingos da chuva e tráfego, protegendo o solo, sementes e fertilizantes. A semente através do processo de hidrossementeira não é asfixiada e retém mais de 10 vezes o seu peso em água, reduz a evaporação, criando um micro-ambiente que ajuda a nu Protecção e regeneração de solos. Bioengenharia Serviços em: Protecção e regeneração de solos degradados.. Restauração da paisagemRecuperação de zonas salubresReflorestação de zonas queimadas ou altamente salinizadas litorais ou continentaisCriaçao de zonas de nidificaçao, Criação de bosquesProtecção da erosão. Reforço e contenção de solos.Protecção de dunas e regeneração de sistemas dunares: revegetação >>Recuperação de margens ripicolas e corredores biológicos<Zonas humidas : depuração biológica de águas residuais, lagoas, cursos de água >>Estabilização superficial de taludes  trição durante o crescimento da planta. Geomalha Geomalha volumetrica tridimensional para estabilização de taludes em geosintetico Material: PP - PE Aplicação em taludes e pendentes para evitar a desagregação do solo. Estende-se previamente sobre o talude e aplica-se a camada de solo a estabilizar. Geocelulas Geocelula é um geosintetico de confinamento celular as geocelulas são feitas de folhas de polimero de HPDE inerte, soldado por ultra sons, é uma estrutura celular expansivel resistente. Pode conter solo, cascalho ou gravilha num sistema drenante que impede o movimento do material. Apropriado para conter a camada superior do solo em inclinações ingremes e realçar o crescimento da vegetação. São também apropriadas para aumentar a capacidade de carga do solo,             Monitorização ambiental dos campos de golfe de forma a garantir a gestão eficaz dos consumos de água, de fertilizantes e de fito fármacos aplicados. Análises realizadas em laboratório acreditado: - Controlo analítico das águas subterrâneas e/ou superficiais, para rega e consumo humano. - Controlo analítico de solos e areias sob o ponto de vista de química agrícola. - Controlo analítico de foliares (teores totais dos diversos elementos químicos) no sentido de se ajustar os planos de fertilização às cultivares e às oscilações sazonais. - Controlo analítico de composto de resíduos verdes. Gestão dos recursos hídricos através do desenvolvimento e aplicação de boas práticas, de ferramentas e tecnologias que promovam a sustentabilidade dos campos de golfe: planeamento e gestão de sistemas de controlo da rega ajustados às necessidades hídricas dos diferentes relvados e circunstâncias específicas no campo através da implementação de postos meteorológicos, sondas de medição do teor de humidade no solo; gestão de informação em tempo real; rega com águas de baixa qualidade e aplicação de recursos hídricos não convencionais; soluções técnicas para o sistema de drenagem do campo. Desenvolvimento do tratamento dos resíduos sólidos dos campos de golfe através de compostagem, com o objectivo de obter compostos com capacidade supressiva das doenças de solo que afectam os relvados e com interesse para a sua fertilização. Gestão das origens da água e dimensionamento e optimização de sistemas de abastecimento de água. Uma melhor gestão das origens da água e o aumento da eficácia dos sistemas de bombagens pode permitir aos campos de golfe a redução significativa dos consumos energéticos associados à rega, e um maior controlo e segurança no abastecimento de água em períodos de seca. Desenvolvimento de Sistemas de Informação Geográfica que permitem gerir de forma eficiente os trabalhos de manutenção do campo através da visualização de diferentes elementos como o sistema de rega, o tipo de solo e as suas necessidades, vegetação e exigências de manutenção, relevo, caminhos ou edifícios. O enquadramento paisagístico dos campos de golfe e seu relacionamento com a paisagem circundante, desenvolvimento de planos de melhoria da qualidade paisagística e da qualidade visual dos campos de golfe promovendo a biodiversidade e os fluxos energéticos e biológicos com a envolvente. Apoio na Gestão Ambiental dos campos de golfe através de diagnósticos ambientais, auditorias, implementação de Sistemas de Gestão Ambiental, e apoio na certificação ambiental. Levantamentos ecológicos para descrição de espécies de fauna e flora, e caracterização dos habitats existentes através do estudo dos biótopos particulares dos campos de golfe. Resposta de variedades de relva a stresses abióticos através de ensaios que permitam seleccionar as variedades de relva mais adequadas às condições de cultivo. Testar agronomicamente a utilização de fertilizantes fabricados a partir de aparas de relva através da preparação de diferentes formulações de extracto vegetal e da sua aplicação em relvados. Optimização da fertilização de relvados fazendo a caracterização dos relvados e diagnóstico do estado nutritivo, o estabelecimento de um plano de fertilização, recorrendo às soluções mais adequadas e ao fabrico de novas formulações e a ensaios a polímeros para melhorar a eficiência de uso de água e nutrientes. Qualidade de sistemas hidrológicos: Análise de contaminantes, nutrientes, e fitofármacos nos recursos hídricos adjacentes aos campos de golfe e zonas costeiras. Fitossanidade dos relvados: identificação e controlo de pragas, doenças e infestantes em relvados, através da avaliação macroscópica da relva e colheita de amostras, aplicação de métodos rápidos para detecção de fungos, correlação entre doenças e factores edafoclimáticos, e medidas preventivas por controlo biológico. Testes de eficácia: utilização de produtos susceptíveis de auxiliar a protecção sanitária/fertilidade das espécies/variedades de relvas ou melhorar as características dos solos dos relvados (pesticidas, fertilizantes, condicionadores do solo).

Palavras-chave Adubos, Agricultura, Arquitectos Paisagistas, Arquitectura, Arquitectura E Engenharia, Arquitectura Paisagista, Arte Conceptual, Árvores, Assistência Técnica, Calçadas, Campos De Futebol, Campos De Golfe, Campos De Ténis, Captação De Água, Centro De Jardinagem, Complexos Desportivos, Construção Civil Algarve, Construção De Jardins, Construção E Manutenção De Jardins, Desmatação De Jardins, Drenagem, Eco-Design, Empreiteiros De Obras, Engenharia, Engenharia Agraria, Engenharia Florestal, Taludes, Transporte E Fornecimento De Areias E Britas, Viveiros, Viveiros de Plantas

Contacto Ecossistemas ,Arquitectura Paisagista,Construção e Manutenção de Areas Verdes.

http://www.ecossistemas.com

Email

Imprimir está página

Partilhar