Concorrência desleal preocupa a AITRAM

De: Aitram - Associação Industrial de Táxi da Região Autónoma da Madeira  10/24/2008
Palavras-chave Turismo , Grupos , Associações

Uma preocupação manifestada pelo presidente da AITRAM, António Loreto, na tomada de posse realizada ontem à tarde, no Salão Nobre da Câmara Municipal do Funchal. Segundo o dirigente, há "ex-motoristas de táxi que venderam as suas licenças, adquiriram viaturas particulares e continuam a trabalhar", bem como "algumas agências de viagens que utilizam carrinhas", fazendo a tal concorrência desleal. É comum, afiança, hóspedes de hotéis solicitarem um táxi e serem confrontados com esse serviço paralelo, que é apresentado como "táxis especiais". O dirigente lembra ainda "as reclamações" feitas a este serviço paralelo e, por isso, quer uma demarcação dos taxistas que estão devidamente habilitados a exercer a profissão. Até porque, outras das máximas da AITRAM é "a qualidade do serviço".

António Loreto, que foi reconduzido para mais um mandato de três anos, diz que o novo 'site' da AITRAM, ontem apresentado, é uma forma de elucidar os clientes sobre a credenciação dos táxis, a tabela de preços e os percursos. O presidente dos taxistas madeirenses revelou ainda que a questões dos serviços de táxi que operam no Aeroporto Internacional da Madeira está a correr nos tribunais, razão pela qual se escusa a emitir opinião sobre o assunto.

Na oportunidade, o vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal, Bruno Pereira, lembrou as contribuições que a autarquia tem feito para o sector dos táxis, especialmente a "criação de novas praças" e a "alteração do contingente e da possibilidade de 35 táxis do Funchal terem uma lotação diferente". De resto, apesar dos problemas ontem enumerados, Bruno Pereira lembrou que "não tem havido desistências" entre os profissionais dos táxis, sinal de que "as pessoas acreditam que o sector tem potencialidades para progredir". Actualmente existem cerca de 900 taxistas na Madeira, dos quais aproximadamente 780 são associados da AITRAM.

António Loreto, que foi reconduzido para mais um mandato de três anos, diz que o novo 'site' da AITRAM, ontem apresentado, é uma forma de elucidar os clientes sobre a credenciação dos táxis, a tabela de preços e os percursos. O presidente dos taxistas madeirenses revelou ainda que a questões dos serviços de táxi que operam no Aeroporto Internacional da Madeira está a correr nos tribunais, razão pela qual se escusa a emitir opinião sobre o assunto.

Na oportunidade, o vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal, Bruno Pereira, lembrou as contribuições que a autarquia tem feito para o sector dos táxis, especialmente a "criação de novas praças" e a "alteração do contingente e da possibilidade de 35 táxis do Funchal terem uma lotação diferente". De resto, apesar dos problemas ontem enumerados, Bruno Pereira lembrou que "não tem havido desistências" entre os profissionais dos táxis, sinal de que "as pessoas acreditam que o sector tem potencialidades para progredir". Actualmente existem cerca de 900 taxistas na Madeira, dos quais aproximadamente 780 são associados da AITRAM.

Palavras-chave Agências, Agências de Viagens, AITRAM, Associações, Grupos , Madeiras, Táxi, Táxis, Transportes, Turismo , Turismo Rural, Viagens,

Contacto Aitram - Associação Industrial de Táxi da Região Autónoma da Madeira

Email

Imprimir está página

Partilhar