Estudo de Transportes, Setembro de 2012

Estudo de Transportes, Setembro de 2012 a Estudos de Mercado - Equação Lógica, market research & insights

De: Estudos de Mercado - Equação Lógica, market research & insights  09/11/2012
Palavras-chave Marketing, Estudos De Mercado, Estudos Económicos

EQUAÇÃO LÓGICA® DIVULGA ESTUDO A Equação Lógica® realizou um estudo sobre os meios de transportes onde se detaca a importância dos transportes públicos para a população e para as marcas, já que 40% dos lares não têm automóvel nem mota. A Equação Lógica® apresentou o estudo realizado sobre os meios de transportes utilizados nas regiões de Lisboa, Setúbal e Santarém. Apresentamos em baixo algumas das principais conclusões desse estudo: Na maioria dos lares da região de Lisboa, Santarém e Setúbal, verifica-se que têm automóvel (59%), a presença de motas nos lares é reduzida. As três marcas automóveis mais presentes nos lares são Renault (17%), Fiat (15%) e Opel (13%). O parque automóvel é maioritariamente a gasolina, ainda de salientar que a maioria foram adquiridos usados e antes de 2010. A marca de combustível usada é outro tema abordado neste estudo, revelando que em média usam habitualmente 1.9 marcas de combustível. No entanto, a maioria abastece habitualmente na Galp, seguindo-se a BP e a Repsol. Jumbo surge em 4º lugar, sendo a MDD mais presente. O último ponto abordado neste estudo é o trajecto casa-trabalho e trabalho-casa, sendo os transportes de eleição para fazer este trajecto o carro próprio, o autocarro e o metro. Em média para realizar este trajecto gastam 54.47 euros por mês. Cerca de metade considera o trajecto casa-trabalho muito agradável, no entanto, poderia ser melhorado para a maioria dos indivíduos (63%). Este trajecto é sobretudo menos agradável para os indivíduos que se deslocam de metro e autocarro. Para melhorar o trajecto sugerem que deveria haver menos trânsito, o trajecto deveria ser mais rápido e deveria haver mais e melhores transportes públicos Estes resultados revelam a grande importância dos transportes públicos como meio de comunicação, na região de Lisboa, uma vez que 40% dos lares não têm automóvel nem mota para se deslocarem. Revelam também uma grande dependência dos transportes públicos, por exemplo, para acesso às superficies Retalhistas. Este estudo, entre outras coisas, vem reforçar a importância da proximidade e do acesso ás superficies retalhistas. Acreditamos ainda que as marcas podem tirar vantagem dos tempos de espera e de utilização dos transportes públicos para captar a atenção e comunicar de forma mais interactiva e inovadora. Numa relação win-win, as marcas podem também melhorar a experiência dos utilizadores nos seus trajectos – reduzindo a percepção do tempo de espera e de chegada ao destino e aumentando a sensação de conforto.

Palavras-chave Estudos De Mercado, Estudos Económicos, Estudos Quantitativos, Marketing, Pesquisa De Mercado, Sondagens de opinião

Contacto Estudos de Mercado - Equação Lógica, market research & insights

Email

Imprimir está página

Partilhar