Optimize Investment Partners lidera rendibilidades dos fundos PPR

Optimize Investment Partners lidera rendibilidades dos fundos PPR a Optimize Investment Partners

De: Optimize Investment Partners  09/30/2009
Palavras-chave Ppr

OPTIMIZE INVESTMENT PARTNERS
LIDERA RENDIBILIDADES DOS FUNDOS PPR

Os Fundos de Poupança Reforma da gestora de activos portuguesa lideram as rentabilidades nas suas classes, oferecendo rentabilidades superiores a 10% no seu primeiro ano de actividade.

Lisboa, 30 de Setembro de 2009 – Os fundos de poupança reforma geridos pela Optimize Investment Partners comemoraram o seu primeiro ano de actividade com a liderança das suas categorias. Entre 25 de Setembro de 2008 e a mesma data de 2009, o fundo Optimize Capital Reforma PPR Equilibrado registou uma rentabilidade de 11,3%, superando todos os fundos de que investem entre 15% e 35% do seu património em acções. Por seu lado, o Optimize Capital Reforma Acções liderou entre os fundos que investem entre 35% e 55% em acções, acumulando uma rentabilidade de 12,6% naquele período.

Os fundos geridos pela Optimize Investment Partners foram igualmente os dois fundos com maiores rentabilidades absolutas entre os fundos com limites definidos no investimento em acções. As rendibilidades destas aplicações apenas foi superada por um produto com a forma de PPR, mas que não é enquadrável nas categorias tipificadas para os fundos de poupança reforma, que têm em conta a parte da carteira investida em acções. (ver tabela de rentabilidades em anexo)

Diogo Santos Teixeira, CEO da Optimize, afirma que “a liderança do mercado de fundos de poupança reforma obtida pela Optimize, em apenas um ano de actividade, demonstra que a sua capacidade de gestão e independência são uma mais-valia para todos os portugueses que pretendam fazer uma poupança para a reforma. Este é um mercado difícil e esperamos conseguir captar cada vez mais clientes com base apenas na nossa competência e nos resultados que oferecemos aos subscritores dos fundos da Optimize”.

Fundos de Poupança Reforma apresentam grandes diferenças de rentabilidade

O mercado de fundos de poupança reforma registou, nos últimos 12 meses, uma rentabilidade média positiva de 2%. Estes produtos registaram um desempenho inferior aos dos Seguros PPR garantidos (3%) e aos certificados de reforma emitidos pelo Estado (7,8%). No entanto, a análise ao desempenho dos diferentes fundos de poupança reforma revelam que estes continuam a ser produtos atractivos para os investidores.

A análise ao desempenho dos fundos PPR, entre 25 de Setembro de 2008 e 2009, revela que as diferenças de performance são significativas. Entre os 34 produtos disponíveis em Portugal, apenas cinco apresentam rentabilidades superiores a 10%, dos quais dois são os feridos pela Optimize. Inversamente, 13 fundos enfrentam mesmo rendibilidades negativas, existindo um caso em que queda supera os 20% no período de 12 meses analisado.

Face a esta disparidade de desempenhos, Diogo Santos Teixeira defende que “os fundos de poupança reforma são produtos atractivos, mas é cada vez mais importante que os portugueses reflictam sobre as suas escolhas, e no momento de subscrever um PPR optem por sociedades gestoras que demonstrem capacidade em gerar boas e consistentes rentabilidades”.

No caso da Optimize, a equipa de gestão acumula mais de 80 anos de experiência na gestão de activos, sendo especialistas com historial comprovado na gestão de fundos de poupança reforma.

Portugueses têm de poupar entre 6% e 12% para manterem as reformas

A OCDE prevê, para Portugal, uma baixa progressiva da taxa de substituição (valor da pensão de reforma em % do último salário) dos actuais 70 % para cerca de 50% em 2030. Esta quebra do valor da reforma para metade implica que os portugueses tenham de aumentar as suas poupanças para manter o nível de vida após a aposentação. Tendo em conta os diferentes PPR disponíveis no mercado português e a sua rendibilidade, será necessário um esforço de poupança correspondente a 6%-12% do rendimento mensal para os portugueses receberem uma pensão total (segurança social + renda vitalícia) de 70% do último salário

Caso todos os portugueses tomem esta medida de protecção, o mercado potencial dos produtos de “poupança reforma” aumentará para um valor de produção anual de 8 a15 mil milhões de euros por Ano, podendo o stock de activos ligado à poupança para a reforma atingir, a prazo, mais de 600 mil milhões de activos sob gestão. No final de 2008, o mercado de poupança reforma ascendia apenas 13,1 milhões de euros, o que demonstra o potencial de crescimento do mercado.

Optimize espera duplicar dimensão em 2010 e atingir breakeven

O potencial do mercado de poupança reforma e a capacidade de gestão de activos demonstrada pela sua equipa, leva a Optimize Investment Partners a estar optimista em relação ao futuro. A sociedade gestora espera duplicar a sua dimensão durante o ano de 2010, multiplicando os 12.514.408 euros sob gestão.

A nível operacional, a Optimize estima atingir o breakeven em finais de 2010, cerca de dois anos depois de ter iniciado a sua actividade de gestão de fundos de investimento. Ao longo do próximo ano a Optimize vai reforçar a sua rede comercial, que actualmente conta com 21 consultores de investimento Optimize, esperado superar os 40 pontos de venda.

Nota aos editores:

A Optimize Investment Partners, sociedade pertencente ao Grupo Optimize Investimento SGPS, dedica-se à actividade de gestão de activos, oferecendo diversos fundos harmonizados. Independente e de capital maioritariamente português, o Grupo Optimize efectua também a distribuição de seguros de vida, através da marca Optimize Património e Reforma.

Palavras-chave Ppr

Contacto Optimize Investment Partners

Email

Imprimir está página

Partilhar