Fotógrafo oficial da III Bienal de Arte Contemporânea de Sevilha expõe no Porto

Fotógrafo oficial da III Bienal de Arte Contemporânea de Sevilha expõe no Porto a Arte No Cais

De: Arte No Cais  03/04/2009
Palavras-chave Exposições, Galerias de Arte, Galeria De Arte

 Com a água como elemento básico e qual alquimista, o fotógrafo consegue transformar a realidade visual num mundo mágico. Formas surrealistas, reais e irrepetíveis onde a poesia da cor, a magia da luz e o poder do movimento transformam a realidade, produzindo curtos-circuitos criativos surgidos da necessidade de dar às formas a emoção de uma experiência concreta.
Giuseppe Martino apresenta-nos os lugares e os títulos das suas obras desde uma perspectiva totalmente nova e pessoal. Os seus "sguardi indiscreti" têm algo de paisagem, não numa escala panorâmica, mas na sua condição de espaço esgotado e pensado. O artista apresenta uma visão fugitiva, um dado visual retido no fundo da memória.
A força poética das suas obras deve-se à presença da pureza da luz que o acompanha ao longo da vida, desde a sua terra natal, no sul de Itália, até à sua chegada a Sevilha, onde vive desde 2007.
O que define a suas imagens é a cor. Cor que inventa formas novas, que nos fazem esquecer as imagens dos espaços onde as captou, levando-nos para um mundo de formas primitivas, básicas e intemporais, que nos lembram as obras de Klee. Nelas, pouco a pouco abandonamos a referência figurativa e narrativa, concentrando o interesse na cor e na pureza da forma.

Palavras-chave Arte Contemporânea, Arte Contemporânea Porto, Atelier Galeria De Arte, Exposições, Exposições Porto, Fotografia artística, Galeria De Arte, Galeria De Arte Porto, Galerias de Arte,