Mapa da Mente

De: Clinica da Mente   10/03/2012
Palavras-chave Clinica, Depressão, Ansiedade

MAPA DA MENTE

 

" Uma revolução na forma de entender a Mente! "

 

Como a HBM compreende o comportamento humano?

 

O Ser Humano, como um sistema único, é dividido em duas partes: corpo e a mente.

A Mente é um conjunto de processos que definem a forma como processamos a experiência da vida, como nos entendemos, como nos comportamos, o que nos permitem ser quem somos, fazer o que fazemos, sentir o que sentimos e pensar o que pensamos.

Existem alguns processos mentais dos quais temos consciência, como exemplo; nós sabemos porque sentimos fome, nós sabemos porque temos medo de animais perigosos, porque agimos de determinada forma no nosso trabalho. Estes processos mentais são vulgarmente conhecidos por mente consciente.

No entanto, nós não temos a consciencia de grande parte dos processos mentais da nossa mente, não compreendemos porque pensamos de determinada forma, porque sentimos o que sentimos ou porque agimos como agimos. Estes processos mentais "ocultos", fazem parte da nossa mente inconsciente.

 

O Mapa da Mente (HBM - Human Behavior Map) foi desenvolvido pela MASTER HBM RESEARCH, neste mapa descreve-se os processos mentais conscientes e inconscientes da mente humana. Conhecendo estes processos compreendemos o comportamento humano, podendo construir terapias eficazes na resolução dos conflitos interiores e exteriores das pessoas.


Princípio básico do comportamento humano

«A mente tem como principal missão: Afastar-nos da Dor e Aproximar-nos do Prazer»


Os nossos processos mentais atuam de acordo com este princípio básico, afastando-nos de todas as experiências que nos possam trazer dor ou desconforto e aproximando-nos das experiências que nos trazem prazer e conforto. Este processo de aproximação do prazer e afastamento da dor é realizado através da análise da nossa personalidade.

 

«Tudo o que pensamos, como nos comportamos e como nos sentimos, tudo isto é o reflexo da nossa personalidade»

 

A personalidade é o conjunto de tudo aquilo que valorizamos (valores), de tudo em que cremos (crenças), e das experiências (emoções) que vivemos ao longo da nossa vida.

Assim, a nossa personalidade reflecte a nossa forma de estar, de sentir e de pensar.

A personalidade pode ser representada como uma pirâmide em que no topo se encontram os nossos valores, na posição central as nossas crenças e na base as nossas experiências. Desta forma, a personalidade representa tudo o que valorizamos, tudo em que cremos e o conjunto de tudo o que sentimos das experiências que vivemos ao longo da vida. Na verdade, a interpretação da personalidade deve ser feita da base para o topo, em que, todas as nossas experiências formam as nossas crenças, porque só acreditamos nas evidências, nas experiências que vivemos. Por sua vez, as nossas crenças formam os nossos valores, pois só valorizamos o que acreditamos ser mais importante para nós.

Desta forma, o nosso passado condiciona a nossa forma de pensar, sentir e de agir. Assim a nossa mente se organiza e encontra o seu equilíbrio interno e externo. "Nós" somos o produto das experiências que vivemos no passado!

 

Mas quando nos sentimos em desequilíbrio interno ou externo?

 

Os desequilíbrios emocionais acontecem quando gostaríamos de pensar de uma determinada forma, mas não pensamos assim; quando gostaríamos de nos comportar de uma forma que não nos comportamos, e sentir sensações que não conseguimos sentir.

Estes desiquilibrios emocionais são provocados pelas experiências que preferíamos não ter vivido, experiências traumáticas, que criam em nós crenças erradas e valores que nos desenquadram, criando os nossos conflitos internos e externos

Assim, fala-se de desequilíbrio quando se quer ser determinada pessoa e não o conseguimos ser. Este desequilíbrio é entre a nossa mente consciente (aquilo que eu quero ser) e a mente inconsciente (aquilo que eu sou).

Este desequilíbrio gera as depressões as ansiedades, os ataques e pânico as obsessões entre outras perturbações mentais e emocionais

 

Como restaurar este equilíbrio?

 

Na realidade as experiências que vivemos por si só não nos perturbam. O que nos perturba e nos condiciona são as emoções, aquilo que sentimos das experiências do passado, as quais ainda no presente estamos associados.

A única forma de encontrarmos então o nosso equilíbrio emocional, é conseguirmo-nos distanciar, dissociar de todas as emoções negativas que sentimos dessas situações perturbadoras.

Desta forma, a utiliza duas técnicas principais, a e a , que contribuem para a dissociação destas emoções, para que encontre o seu equilíbrio.


www.clinicadamente.com

Palavras-chave Ansiedade, Clinica, Depressão, Desvios Comportamentais, fobias,

Outros produtos e serviços de Clinica da Mente

10/03/2012

HBM Therapy

HBM THERAPY A medicina do Futuro "Utilizamos a HBM Therapy no Reequilíbrio Emocional na Reprogramação Neuro Comportamental no tratamento das doenças e perturbações mentais.


10/03/2012

Ataques de Pânico

ATAQUES DE PÂNICO " Trate os seus ataques de pânico AGORA! Os ataques de pânico não são uma doença!


10/03/2012

Ansiedade

ANSIEDADE " Também pode tratar a ansiedade AGORA! A ansiedade não é uma doença! É um estado emocional "


10/03/2012

Depressão

DEPRESSÃO " Trate a sua depressão AGORA! 80% dos nossos clientes saíram da depressão nas primeiras 3 semanas de