Manuel Pinho e Luís Filipe Menezes salientam potencial do projecto The Yeatman que arranca em Gaia

De: The Yeatman Hotel  06/05/2008
Palavras-chave Hotelaria

Trata-se de um investimento da The Fladgate Partnership no valor de 30 milhões de euros, localizado na escarpa da margem esquerda do Rio Douro, com vistas privilegiadas para o Porto.Encantado com a paisagem ribeirinha, Manuel Pinho, considerou que se trata de “um projecto com característica únicas”. O ministro salientou também que este projecto comprova que para superar o momento difícil que o País atravessa “a solução é estimular cada vez mais o investimento”. “Não há dúvida que é na área do Turismo que se tem que apostar. Temos um grande potencial por explorar”, acrescentou Manuel Pinho, salientando que “a nossa vantagem está em explorar o turismo de grande qualidade”. Além da construção de unidades de grande qualidade, o governante salientou também a aposta na formação dos recursos humanos. Para Luís Filipe Menezes, o lançamento da primeira pedra do «The Yeatman Hotel Wine Spa significa que o processo de reabilitação do Centro Histórico de Vila Nova de Gaia entrou em velocidade cruzeiro. O autarca salientou que o processo se distingue por não depender da despesa pública, mas sim do interesse do mercado e dos investidores no sector do Vinho do Porto. Menezes considerou ainda que o «The Yeatman Hotel Wine Spa será “uma âncora fundamental para dar consistência ao turismo da região do Douro”. “É o primeiro de mais de uma dezena de projectos que vão começar a instalar-se nas próximas semanas, do ponto de vista de construção efectiva, num investimento global que dentro de um ano poderá chegar aos mil milhões de euros”, acrescentou Menezes, salientando que a concentração de investimento estrangeiro vai transformar completamente a margem esquerda do Douro. O presidente da The Fladgate Partnership, Alistair Robertson, anunciou que a empresa pretende investir no Centro Histórico de Gaia um total de cem milhões de euros, nos próximos quatro anos. Além do hotel, o grupo que detém as marcas Taylor’s, Croft e Fonseca vai apostar na habitação de luxo e na construção de novos centros de visitas. Alistair Robertson salientou ainda que além dos postos de trabalho directos e indirectos, o «The Yeatman Hotel Wine Spa» vai aumentar o turismo em Vila Nova de gaia e no Douro. Os centros de visitas do grupo receberam no último ano 82 mil visitantes.Hotel de luxo O hotel de cinco estrelas luxo deverá ser inaugurado dentro de ano e meio. A unidade, construída em socalcos, terá 75 quartos e seis suites, um Spa de vinoterapia, duas piscinas (uma coberta e uma exterior), dois ginásios, restaurantes, bares e esplanadas, uma biblioteca e uma loja. Os jardins com grande diversidade de plantas e a preocupação com a eco-eficiência energética são outras características do «The Yeatman Hotel Wine Spa», que utilizará painéis solares e aproveitará águas pluviais e de minas para regar os jardins e para abastecer os autoclismos. Durante a fase de construção, serão criados 250 postos de trabalho. Na fase de exploração, a unidade hoteleira de luxo empregará directamente cem pessoas, estando também estimada a criação de 300 postos de trabalho indirectos. O volume anual de facturação do «The Yeatman Hotel Wine Spa» está estimado em 9,8 milhões de euros. PDJ 03-06-08

Palavras-chave Hotelaria