Cientistas da Xerox desenvolvem “Tinta Prata”

De: Xerox  06/21/2010
Palavras-chave Impressoras, Comércio por grosso máquinas e material de escritório, Máquinas e material de escritório

Com o desenvolvimento de uma nova tinta prata, os cientistas da Xerox abriram caminho para a comercialização e fabrico de baixo custo de circuitos electrónicos próprios para imprimir. Os circuitos electrónicos oferecem aos fabricantes um baixo custo para adicionar “ inteligência” ou potência ao nível da computação junto de um vasto conjunto de superfícies, tais como plástico ou têxtil. Este desenvolvimento vai permitir comercializar novas aplicações tais como, um dispensador de medicamentos que controle os horários da medicação do paciente.

 

“Durante anos, houve várias tentativas para encontrar formas de fabricar circuitos de plástico a baixo custo,” afirma Paul Smith, laboratory manager, Xerox Research Centre do Canada. “Encontrámos a tinta prata que consegue fazer coisas como roupa electrónica e jogos pouco dispendiosos, uma verdadeira realidade. Esta revelação significa que a indústria actualmente passa a dispor da capacidade de imprimir circuitos electrónicos num vasto conjunto de materiais e a um baixo custo.”

 

Até ao momento, disponibilizar tecidos electrónicos a baixo custo junto do público em geral era quase impossível devido a razões associadas com a logística e o custo associados ao fabrico de chips em silicone; com esta inovação é possível usar superfícies como o plástico, que anteriormente não se mostraram resistentes às altas temperaturas da prata líquida. Como parte da iniciativa de comercialização, a Xerox irá abordar fabricantes e programadores de forma a fornecerem samples, com o objectivo de testar e avaliar o potencial das aplicações.

 

Circuitos integrados são compostos de três componentes – um semicondutor, um condutor e um elemento dieléctrico – fabricados habitualmente em fábricas que produzem chips em silicone. Ao criar esta inovação em tinta prata para impressão no condutor, a Xerox desenvolveu um conjunto de três materiais necessários para imprimir em circuitos de plástico.

 

Ao utilizar a nova tecnologia Xerox, os circuitos podem ser impressos tal como um documento em alimentação contínua sem necessidade de recorrer a processos de limpeza habituais na produção de chips. Paralelamente, os cientistas optimizaram o anterior semicondutor de tinta, reforçando a sua segurança de forma a que as moléculas estejam devidamente alinhadas e configuradas para conduzir electricidade.

 

A impressão de materiais electrónicos, desenvolvida no Xerox Research Centre of Canada, permite aos fabricantes de produtos colocar materiais electrónicos de impressão que imprimem com elevada facilidade em plástico, películas fotográficas e têxteis. Circuitos passíveis de ser impressos podem ser utilizados num vasto conjunto de produtos.

 

 

“Somos capazes de imprimir circuitos de quase todas as dimensões, desde tamanhos customizados até formatos alargados,” afirma Hadi Mahabadi, vice president and centre manager of Xerox Research Centre Canada. “Estamos a conduzir esta tecnologia junto dos programadores de produtos de forma a que possam conceber uma utilização para materiais electrónicos impressos.”

Palavras-chave Comércio por grosso máquinas e material de escritório, Encadernação e acabamento, Etiquetas, Faxes, Fotocopiadoras, Impressoras, Impressoras de alimentação contínua, Impressoras De Grandes Formatos, Impressoras multi-funções, Máquinas e material de escritório, Papel ambiental, Papel de cor, Papel para impressões e fotocópias, Papel Reciclado, Scanners, Soluções De Software, Venda por grosso máquinas e material de escritório,